domingo, 25 de abril de 2010

Conversa Fiada

"Eu quero mais é me abrir e que essa vida entre assim, como se fosse o sol desvirginando a madrugada"


Windows microsoft word. Novo documento de texto. A página em branco se abre na tela. O cursor pisca uma; pisca duas; pisca três vezes. Infinitas vezes pisca o cursor a espera das palavras.
Na cabeça, mil ideias pipocando, mil vozes falando, mil sons ecoando. Respiro fundo, posiciono os dedos sobre o teclado e espero. Espero até que meus dedos sejam fisgados pelas ideias, em meio à tormenta que assola o mar dos meus pensamentos.
Fecho os olhos e procuro a paz como um cão faminto procura algo que lhe saceie esta mesma fome que mata, que perturba, que enlouquece. Eu tenho fome. Fome de paz, fome de mim. Quero me encontrar em algum canto escuro da minha mente para poder aplacar esta mesma fome que me mata, me perturba, me enlouquece.
Eu tenho fome. Fome de paz, fome de mim.


Preciso de uma informação. Alguém sabe como chegar ao sucesso e à felicidade? E à satisfação, pura e simples, síntese de todo o resto? "Pega o primeiro retorno à sua direita e vire na terceira rua à esquerda. E vê se não erra, para não ter que fazer tudo de novo."
Quem dera fosse simples assim.
Descobri que estou no curso errado - pelo menos acho que descobri -, mas também não sei qual é o certo. Estou no jornalismo desde 2007. De lá para cá, tranquei um período, em outro fiz poucas matérias, para conciliar com o curso de museologia - que larguei por completa imaturidade, para não dizer idiotice -, por último, transferi para a universidade onde estudo atualmente que, gentilmente, me "roubou" dois terços das matérias que havia cursado até então.
Hoje, depois de três anos de curso, ainda estou no terceiro período, à procura do primeiro estágio e desiludida com as escolhas que me trouxeram aonde estou. Tenho pensado em trancar a faculdade por mais um período. Trabalhar, fazer uns cursos diferentes, começar a fotografar, viajar...
Minha prima acha que essas coisas não vão me levar a lugar nenhum - mas se eu não sei para onde estou indo, como vou chegar a algum lugar? Meus pais acham que já está mais do que na hora de começar a ganhar meu próprio dinheiro e querem que eu passe em algum concurso público. Eu acho que preciso fazer isso. Para me conhecer melhor, rever certas coisas, expandir meus horizontes ou só para dizer que fui até o fim com alguma coisa que quis fazer.
Não sei até que ponto essas minhas ideias são genuínas e a partir de onde elas se tornam meras influências hollywoodianas provocadas por uma vida de pouco estudo e muitas tardes de pipoca com guaraná.
Não sei até que ponto realmente vou me conhecer com isso e a partir de onde essas ideias, colocadas em prática, representarão mero desvio na minha estrada profissional.
Preciso de uma informação. Alguém pode me indicar um bom terapêuta?



--> Música da semana: Não dá mais pra segurar - Gonzaguinha

4 comentários:

May Guimarães disse...

Bom...não li ainda mas por que será que só gonzaguinha!?!?!??!? uahuahuha Vou ler agora.......

Bruna disse...

Antes de mais nada, eu entendo. Não que tenha acontecido comigo, pois por sorte eu gosto do curso que escolhi. Mas assim como fiz essa escolha, faço tantas outras: ainda na dúvida, sem saber aonde vai dar. Acho que você precisa de um tempo! Sei que é difícil pra quem se mostra tão culpada pelo tempo que já foi "perdido", mas não adianta nada resolver tudo na pressão, só porque é preciso. É uma decisão muito importante! Pra evitar mais perdas e desilusões, pensa com calma. Só assim as coisas vão começar a se encaminhar. (;

Bruna disse...

Ah, foi sua querida amiga quem escreveu aí em cima, viu? haha (; entrei no msn e vi esse link, já tinha entrado antes, mas não tinha visto nada seu.. Beijos, Bruna Miragaya

Giulia Gomes disse...

eu te indico um bom terapeuta
huahuahuhuahuahua
mto bom o texto
deve ser msm um momento angustiante! mas, nao esqueça que, assim como outros, este vai passar. É importante vc trilhar o seu próprio caminho! lugar nenhum é qq lugar qnd nao se sabe onde quer chegar. Qualquer escolha pode te levar a outras possibilidades. Nao pq seus pais e o mundo espera de vc, mas pq alguma coisa vai te deixar feliz profissionalmente. Poucas pessoas tem o privilégio da dúvida! aproveite o tempo que vc tem! quem te ama vai estar aqui msm que vc tenha que começar tuuudo de novo. "vc nao pode mudar o começo, mas pode começar de novo e fazer um outro final.
Só depende de vc...
se livra dessa angustia! pra isso... eu aconselho, sim, um psico... me faz mto bem