terça-feira, 28 de julho de 2009

Arteculando

Teatro

Não existe nada mais embaraçoso do que um velório... Muitas lágrimas, saudades, reflexões. Mas o que acontece quando se trata de um ‘Velório à Brasileira’?
Esse é o tema do divertidíssimo espetáculo que está em cartaz no Teatro da Uff até 2 de agosto. O espetáculo está em cartaz sexta e sábado, às 21h, e domingo, às 20. A entrada custa R$ 30 (inteira) e R$ 15 (idosos, estudantes e menores e menores de 21)
O clima cômico/fúnebre começa antes mesmo do terceiro sinal, no hall de entrada do teatro, onde Zélia (Márcia de Barros), a viúva, chora as dores da perda de seu esposo Abreu com a amiga Biga (Simone Costa). A dupla interage com o público e prepara o clima para a peça. Chegando à casa, já no velório do “presunto”, está o pai-de-santo Guiba (Ricardo Brandão) marido de Biga.
Para apimentar a história, chega a irmã gostosona do falecido, Eunice (Cristina Guimarães).
Tudo segue como deveria, tirando as risadas, até a chegada de Tetéo (Diego Reishoffer), amigo de trabalho do falecido Abreu. Já chega cometendo a primeira gafe. Troca o nome da viúva e insiste que a coitada se chama Sueli. Mas, quem é Sueli?
No trabalho, todos achavam que esse era o nome da esposa do falecido. E não a tal de Zélia que chorava a morte do marido. E agora, quem será a tal Sueli? A amante?
Junto com a pulga deixada pela tal Sueli, eles descobrem a existência de um bilhete que foi comprado por Abreu, Tetéo e Pé-de-mesa (outro colega de trabalho do morto). Sim, o bilhete foi premiado e para esquentar o enredo, o único que sabia a localização bateu as botas...
O circo está formado!
A trama ainda conta com a ilustre presença de Claudio Ramos no papel do bêbado Pé-de-mesa. Após a entrada, o ator rouba a cena com sua brilhante e divertida atuação, arrancando risos do público sem o menor esforço. O ator, autor e diretor Claudio traz na bagagem outros sucessos como ‘Lugar de Mulher... Uma Sátira ao Machismo’ e ‘Minha Sogra é Um Pittbul’.
Outro integrante que merece destaque é a atriz Simone Costa, que, com seus hilários comentários fora de hora, ajuda na sustentação do espetáculo. Sobre os atores, todo o grupo é coeso, apesar da apagada atuação de alguns poucos, mas isso eu vou deixar para vocês verem e tirarem suas próprias conclusões.
Destaque para a cena em que Biga ‘incorpora’ o falecido, é de ter cólicas de risos...

Vale a pena sair de casa para participar desse velório que você vai chorar de tanto rir.
Estrelômetro:

Texto: Aziz Bajur
Direção: Cláudio Ramos
Classificação etária: 12 anos
Temporada: até 2 de agosto de 2009
Horários: sexta e sábado, às 21h; domingo, às 20h
Ingresso: R$ 30,00 e R$ 15,00 (estudantes e idosos)


Teatro da UFF
Rua Miguel de Frias, 9, Icaraí, Niterói, 2629-5020 / 2629-5008


Espero que tenham gostado, bjs e téterça.

2 comentários:

Matheus disse...

Mt boa essa peça!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Vale a pena sair de casa mesmo!!

Lívia Pinho disse...

eu ainda não assisti, mas como minha tia está no elenco, tenho certeza que é boa! =)