terça-feira, 22 de setembro de 2009

Arteculando

Bom queridos... como Matheus disse, não postei na semana passada por motivos de doença.
Já estava com saudades e para compensar vou postar mais um texto que gosto muito...
Como ele é um pouquinho extenso, postarei em duas partes, uma hoje e outra na semana que vem. Vale a pena ler tudo!!!

Hora do recreio, de Lílian Fontes

Eu tenho dois filhos que dizem que eu sou mãe. Eu não sei bem, não sei. Eles têm vindo aqui todos os dias me ver e me chamam de mãe, isso eu ouço bem. Me chamam de mãe, o tempo todo de mãe. Dizem que são três, mas os que vêm me ver são só dois. O outro não, não vem. Aquele homem meu marido, é isso que ele diz ser meu, diz que o outro vai bem, mas aqui ele não vem.
Esse homem meu marido tem um rosto bonito. É, eu acho. Um nariz grande, afilado. Eu gosto de nariz grande, você gosta? Acho bonito. Os cabelos grisalhos também são bem bonitos. Ele disse que é meu marido, que a gente se casou há um tempão atrás, disse que até há quanto tempo,só que agora eu não lembro mais. Da cara dele eu me lembro. Ele tem vindo aqui todos os dias me ver, conversa comigo, fica me contando coisas da nossa vida e sempre me faz o mesmo pedido: “Vê se consegue se lembrar”, mas eu não consigo. Ah, você quer saber a cor dos olhos dele? Poxa, é difícil, acho que não tem cor. É, não me lembro. Só sei que ele me diz que é meu marido, que a gente vive junto numa casa na cidade do Rio de Janeiro, num lugar... Espera aí que eu já me lembro... Ele disse o nome, disse sim... mas agora eu não consigo me lembrar. Ele falou que nossa casa tem um piano na sala onde eu passo as noites tocando. A menina minha filha está aprendendo a tocar no meu piano, foi o que ele disse. Eu até me lembrei que nessa sala tem um bar e ele disse que eu quem pediu pra fazer esse bar lá. Não sei se fui eu, eu não me lembro. Desde aquele homem esteve lá em casa eu não me lembro.
O meu marido, esse homem de cabelos grisalhos, disse que nós temos três filhos. Eu só vejo dois, um menino e uma menina que vem aqui me visitar. Eles dizem que são meus filhos e que tem outro irmão que aqui não vem. Quer dizer na verdade eles dizem que eu tenho três filhos. O outro não vem. A menina tem uns 12 anos, o menino que vem aqui deve ter isso também, ou mais um pouquinho, talvez treze, quatorze. O outro eu não sei. Meu marido disse que ele está com dezesseis anos. É o mais velho. Eu não consigo me lembrar dele. Meus dois filhos que vêm aqui me falam que ele gosta de ficar ouvindo música com o headfone no ouvido e eu fico reclamando dele não me ouvir. Então, eu vou no amplificador e abaixo todo o volume. Aí, sim, ele me escuta. Ele gosta de ficar naquele canto da sala ouvindo música. Um canto onde tem um sofá e mais umas almofadas espalhas no chão. Meu marido disse que há pouco tempo eu comprei um quadro grande e pendurei sobre esse sofá. Eu não sei, eu não me lembro. Ele disse que eu compre sim, mas certas coisas eu não consigo me lembrar. Desde que aquele homem este lá, eu não consigo me lembrar.
Hoje meu marido disse que nosso filho mais velho, o de dezesseis anos, virá me ver em breve, aqui nesse lugar para onde eu vim depois do dia que aquele homem esteve lá. Ele vem aqui, o meu menino mais velho. Dizem que ele é parecido comigo. E parece mesmo. Você quer saber como ele é? Bem, ele, deixa eu me lembrar... O meu marido me mostrou uma foto dele. Ele tem os cabelos lisos e pretos como os meus. Os olhos dele têm a cor clara que eu tenho nos meus. O nariz é do pai, grande como eu gosto. Você também gosta de homem de nariz grande, não é? Ele tem o nariz do pai. O pai dele é o meu marido. O meu marido é pai dele e do menino e da menina que vêm aqui me ver e me chamam de mãe. Eu e eles moramos numa casa na cidade do Rio de Janeiro, num lugar chamado Recreio dos Bandeirantes. Isso, agora eu me lembro. Eu moro no Recreio dos Bandeirantes com meu marido e meus três filhos. Isso mesmo, uma casa no Recreio, mas para lá eu não volto nunca mais. Desde que aquele homem esteve lá eu não quero mais voltar naquela casa. Não quero.

...
(Continua na terça dia 29/09)

Espero que tenham gostado, Bjs e téterça.

Um comentário:

Matheus disse...

Adorei o texto, mal posso esperar para ver o próximo trecho!!!!